Tomaram posse, na manhã desta quarta-feira (12), no Salão Nobre da Câmara Municipal de Salvador, os membros do Conselho Consultivo da Comissão Especial de Desburocratização e Incentivo ao Empreendedor. A comissão é presidida pelo vereador Leo Prates. São membros deste conselho: o secretário Municipal de Urbanismo, Silvio Pinheiro; a secretária Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Emprego, Andréa Mendonça; o presidente da FIEB (Federação das Indústrias do Estado da Bahia), Antonio Ricardo Alban; o superintendente do SEBRAE/BA (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Adhvan Furtado; o presidente da FECOMERCIO/BA (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia), Carlos de Souza Andrade; o presidente da ABRASEL/BA, Luiz Henrique do Amaral; o presidente da AJE/BA (Associação de Jovens Empresários da Bahia), João Paulo Bahiana; o coordenador da Associação de Feirantes, Ambulantes, Barracas e Feiras de Salvador e Região Metropolitana, Marcos Luiz de Almeida; o presidente da Associação de Food Trucks e Comida de Rua da Bahia, Gabriel Lobo; o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Seção Bahia, Paulo Gaudenzi; e o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação, Silvio Pessoa. Na reunião, além de tomarem posse, os membros do conselho chamaram atenção para a importância da criação desta comissão, principalmente, na redução de formalidades excessivas para os micro, pequenos, médios e empreendedores individuais. A comissão tem como principal objetivo incentivar o crescimento econômico fomentando a atividade do empreendedor. O presidente da Câmara Municipal de Salvador, Paulo Câmara, esteve presente e elogiou o trabalho que vem sendo desenvolvido por Prates. “Quero parabenizá-lo iniciativa; que tem o apoio desta Presidência”. “Nunca houve na história da Câmara um conselho consultivo para uma comissão, sendo instalado, publicado, tomado posse. Essa é a primeira inovação que nós estamos trazendo; uma comissão que quer incentivar a geração de renda, tem que ser inovadora no seu nascituro. E eu sempre digo: na hora que falta o emprego tem que sobrar renda”. finalizou Prates.

 

Fonte: Política Livre