Já para as micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional, o prazo se estenderá até 1º de janeiro de 2019

 

O prazo para as grandes e médias empresas varejistas instaladas na Bahia iniciarem a emissão da Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica (NFC-e) termina no dia 1º de março de 2018. A data faz parte do calendário de obrigatoriedade da NFC-e. Já para as micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional, o prazo se estenderá até 1º de janeiro de 2019. Com isto, a partir de 2019, 100% dos estabelecimentos comerciais na Bahia deverão utilizar o novo documento fiscal eletrônico, deixando de usar o Emissor de Cupons Fiscais (ECF).

Até agora, 12 mil contribuintes baianos já emitem o novo documento fiscal eletrônico e, deste total, cerca de 51% são grandes e médias empresas e o restante é composto por contribuintes do Simples Nacional. Em todo o Estado, cerca de 1,5 milhão de novas notas fiscais eletrônicas são emitidas em média a cada dia. A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (SEFAZ-BA) calcula que somente no mês de novembro o número de notas emitidas fique em torno de 43 milhões e, que em dezembro, com as vendas de final de ano, este número ultrapasse os 55 milhões.

Para se tornar emissor de NFC-e, o interessado deve fazer o credenciamento no site da SEFAZ, clicando-se em "Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica" => "Como se tornar emissor de NFC-e". Nessa área, o contribuinte encontrará informações sobre os requisitos necessários para a emissão e os dados requeridos para configuração do seu programa emissor, além de ter acesso à tela onde poderá gerar o seu CSC- Código de Segurança do Contribuinte.

Fonte: A Tarde