ba.abra

Donos de bares e restaurantes começam a pedir autorização à Prefeitura para utilizar o espaço público de maneira ordenada, visando a colocação de mesas e cadeiras em calçadas no momento da reabertura desses estabelecimentos, o que está previsto para acontecer, com regras gerais e específicas, na segunda fase da retomada na capital baiana, de acordo com o protocolo elaborado em conjunto entre município e governo do Estado.

A permissão é concedida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), possibilitando que esses empreendedores tenham mais espaço para garantir o distanciamento de um metro e meio entre as pessoas com a utilização de área aberta, o que é mais seguro neste momento em que ainda não há vacina contra o novo coronavírus.

Dono do Lucius Restaurante, situado na Barra, Lucius Gaudenzi foi o primeiro a fazer a solicitação junto à Sedur e agora aguarda ansioso pela reabertura. “Eu acho que o mais importante hoje é a gente fazer essa retomada de forma segura e contínua, porque não adianta retomar de maneira apressada e ter que fechar depois. Então, eu aguardo ansioso, mas reconheço que esse trabalho e esse cuidado da Prefeitura em reabrir tem sido muito importante”, afirma.

Em geral, Lucius já considera o restaurante um ambiente de baixo risco por conta das regras de segurança alimentar que os profissionais precisam seguir. Agora, ele diz já estar se adequando aos novos protocolos para estar 100% pronto quando Salvador ingressar na fase dois da reabertura de atividades, o que deverá acontecer em agosto.

“A principal mudança, além do distanciamento entre as mesas e do controle da quantidade de pessoas, será em relação ao contato entre garçom e cliente. Vamos ter um aumento dos dispensers de álcool em gel e de sabão para os clientes, vamos colocar tapetes sanitizantes na porta, os garçons vão usar máscaras e o cardápio e a conta serão digitais, no celular. O cardápio será acessado por meio de QR Code”, conta.

Tendência mundial - Para o empresário, a iniciativa da Prefeitura de defender a ampliação dos espaços privados em áreas públicas, que pode se tornar permanente, mesmo no pós-pandemia, segue uma tendência mundial. “Poder ter uma boa bebida, uma boa comida e um bom atendimento apreciando a vista e o visual é muito bom, ainda mais aqui no Farol da Barra. Eu visualizo um futuro muito bom e que isso se torne permanente em nossa cidade”.

Fábio Lacerda, proprietário do Caranguejo do Farol, também na Barra, compartilha a mesma opinião. Ele conta que já fez a solicitação para a Sedur e planeja um ambiente bonito e organizado. “A nossa casa tem 30 anos ali na Avenida Oceânica, estamos em todos os guias do mundo inteiro. A arquiteta vai fazer um desenho da área que iremos utilizar. Ela será fechada com caqueiros, vai ficar bem legal”, diz.

“Eu acho que o espaço da Barra com essa adaptação vai dar um visual muito bom para o bairro. Na Europa você vê aqueles bares com mesas nas ruas. Era o que faltava em Salvador, vai dar um charme e uma vida à orla. Eu acho que veio para ficar”, acrescenta Lacerda.

Pedido – Para solicitar a utilização ordenada do espaço público, os proprietários de bares e restaurantes devem acessar o site retomadabar. salvador. ba. gov. br/ solicitar. Após acessar o site, é preciso preencher um formulário com informações como o número do alvará, o CNPJ, o Cadastro Geral de Atividades (CGA), a razão social, o nome de fantasia e o endereço de funcionamento do negócio.

Além disso, devem ser anexados um layout (desenho) com a nova disposição das mesas e cadeiras, fotos da fachada, da área de estacionamento, do alvará e da inscrição municipal e estadual em formato pdf ou jpeg. Também é importante que o responsável pelo estabelecimento informe como vão funcionar as atividades e como ficarão dispostos os locais de atendimento em espaço público.

Ao entrar no site, o proprietário do bar ou restaurante tem acesso a uma tela inicial com a descrição de tudo que é necessário para fazer o pedido. A solicitação será analisada pela Sedur, em conjunto com a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), e o responsável legal receberá a resposta por e-mail em um prazo de até cinco dias úteis. Ele também vai poder consultar a resposta no site da Sedur utilizando o número de protocolo.

"Esses empreendimentos podem adotar medidas de baixo custo e de fácil instalação para utilização de espaço público de forma organizada, como o uso de grades, jardineiras e de sinalização com tinta. Quando for necessário, serão implantadas medidas para a redução de velocidade dos veículos em algumas vias. Isso vai ocorrer, por exemplo, na Barra, no Jardim Brasil e na Pituba", afirmou o titular da Sedur, secretário Sérgio Guanabara.

Retomada - A reabertura de bares e restaurantes deverá ocorrer apenas na segunda fase de retomada das atividades econômicas. Para que essa etapa seja iniciada, o número de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para pacientes com a Covid-19 na cidade deve se manter em no máximo 70% por um período de pelo menos cinco dias dentro do necessário intervalo de 14 dias do início da fase um, que começou na última sexta-feira (24).

Fonte: Agência de Notícias Salvador

Comentários